Blog

Bota imobilizadora – O que é e quando utilizar?

A tecnologia vem proporcionando cada vez mais conforto e eficácia nos tratamentos médicos. Nas fraturas nos ossos e lesões nos ligamentos, por exemplo, já existem técnicas muito mais eficazes que, em alguns casos específicos, dispensam até a cirurgia que é um procedimento bem mais invasivo para o paciente.

Ao mesmo tempo, a evolução dos aparelhos e acessórios criados para auxiliar na recuperação também vem sendo muito grande. De muletas a cadeiras de rodas, hoje em dia existe todo um arsenal para tornar a recuperação do paciente muito mais rápida e segura.

Um dos acessórios que mais evoluiu e, consequentemente se tornou um dos mais utilizados, é a bota imobilizadora.
A bota imobilizadora é um produto ortopédico essencial para pacientes que se recuperam de fraturas ou lesões nos pés e tornozelos. Também é chamada de “robofoot”, é indicada para auxiliar no tratamento dos casos de luxações, lesões ligamentares ou teciduais, estiramentos, tratamentos pós-cirúrgicos e tendinoses, entre outros problemas ósseos e de articulação.

O objetivo da bota é imobilizar o local da lesão para evitar que movimentos bruscos ou impactos mais fortes prejudiquem ainda mais a área afetada. Esse cuidado é necessário principalmente em lesões de ligamentos quando a pessoa não tem controle total sobre os movimentos, o que pode gerar um queda e agravar ainda mais a situação.
Nos casos de lesão ligamentar, a mobilidade do corpo fica muito comprometida e qualquer mudança de direção quando a pessoa estiver em pé, ou de posição durante o repouso, pode trazer sérias consequências.
Em todas essas situações de convalescença, a bota imobilizadora pode ser uma grande aliada e garantir uma recuperação dentro do tempo previsto pelos médicos, sem nenhum contratempo.

A bota imobilizadora pode substituir o gesso?
As botas imobilizadoras foram criadas para substituir o gesso nos casos em que não é preciso imobilizar totalmente o local lesionado. Nessas situações em que é necessário a imobilização do local afetado para que a recuperação seja mais eficaz e rápida, a bota ortopédica é ideal. Já em lesões mais graves, o gesso ainda é indispensável para que elas cicatrizem perfeitamente.
Uma das grandes vantagens das botas imobilizadoras é o fato de serem mais leves e confortáveis do que o gesso, além da fácil remoção na hora do banho ou de dormir.

Características
A bota imobilizadora é bilateral, ou seja, ela serve tanto no pé direito quanto no esquerdo. Existem dois modelos: o longo imobiliza o local de uma maneira mais ampla, principalmente quando a lesão é no tornozelo. O curto é mais indicado para lesões nos dedos dos pés. A bota pode ser encontrada nos tamanhos P, M e G.
A bota imobilizadora tem solado próprio. Caso o médico não autorize que o paciente pise no chão, é necessário utilizar muletas para auxiliar na caminhada. O ideal é que o paciente experimente a bota para verificar qual é o modelo que melhor se ajusta ao pé ou ao tornozelo.

RECEBA
NOVIDADES

Quer receber nossas novidades em primeira mão?

Faça parte do nosso malling e receba dicas de qualidade de vida e conforto. Preencha seu nome e e-mail abaixo =)

CLIQUE AQUI