Blog

A caminhada para a terceira idade

Cuidar da saúde e praticar exercícios são práticas essenciais durante toda a vida, mas ao chegarmos na terceira idade se torna ainda mais importante, pois ficamos mais frágeis e suscetíveis à problemas de saúde. Fazer exercícios na terceira idade é fundamental para manter o bom funcionamento do organismo, mas vale lembrar que nem todas as modalidades são adequadas. Se a condição da saúde é restrita, muitos exercícios se tornam pesados e cansativos para os idosos, e a caminhada se mostra uma prática ideal para todos!

A caminhada é bastante recomendada para idosos, pois têm baixíssimo risco de lesão, já que a intensidade do exercício é baixa, e aliada à uma alimentação adequada e uma boa convivência social, só traz benefícios ao praticante! E a melhor parte de caminhar é que é uma atividade simples, fácil e que pode ser feita em QUALQUER LUGAR, seja nas ruas, na praia, nos parques, nas pistas de atletismo, etc. Onde você achar melhor para você! Mas lembre-se: é preciso mantê-la de uma forma regular, ou seja, no mínimo três vezes na semana e com um tempo médio, de no mínimo, 30 minutos. Uma pesquisa comprovou que idosos que caminham com regularidade têm 18% menos chance de ter alguma debilidade física e um risco menor de, no futuro, ter algum tipo de incapacidade permanente.

A lista de benefícios da caminhada é grande:

Aumento da massa óssea e fortalecimento dos ossos e articulações;

Manutenção e aumento dos músculos;

Melhora do equilíbrio, o que é importante para evitar e reduzir o risco de quedas;

Prevenção da obesidade e consequente redução da incidência de doenças cardíacas;

Redução das dores articulares e aumento da sensação de prazer e bem-estar, assim como a prevenção das doenças crônico-degenerativas como a osteoporose, artrite e artrose;

Redução da diabetes tipo 2 e risco de alguns tipos de câncer;

Melhora da circulação sanguínea, diminuindo a sensação de peso e dor nas pernas;

Redução da pressão arterial em repouso, evitando os riscos de AVC;

Melhora da capacidade cardíaca e cardiopulmonar, e aumento da autonomia do idoso;

Melhora da autoconfiança, autocuidados, libido e socialização.

RECEBA
NOVIDADES